CBS anuncia circuito brasileiro com fato inédito no surfe de competição

Com etapas em Pernambuco, Santa Catarina, São Paulo e Bahia o circuito brasileiro, CBSURF Pro 2018, anuncia premiação igualitária entre homens e mulheres, pela primeira vez na história do surfe profissional do País

Por essa a gente não esperava!

A Confederação Brasileira de Surf marcou um verdadeiro gol de placa, um tubaço! Pela primeira vez na história do surfe feminino brasileiro as mulheres irão receber o mesmo valor de premiação! Nem um centavo a menos!

Por Janaína Pedroso

Em uma semana cheia de assuntos relacionados às Olimpíadas de Tóquio, que incluíram nacionalidades trocadas, regras, critérios e afins, a CBS (Confederação Brasileira de Surfe) divulga seu calendário oficial. Com etapas em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia que juntas, totalizarão mais de 300 mil reais em premiação.

A decisão de adotar o mesmo valor de premiação foi uma orientação dada pelo Comitê Olímpico Brasileiro e acatada prontamente pela confederação. O circuito CBSURF Pro Tour terá início com etapa em Pernambuco entre os dias 05 e 08 de julho deste ano.

A notícia sobre premiações igualitárias entre homens e mulheres pretende incendiar o mercado de surfe feminino. Afinal, além de conferir autoestima à categoria, acostumada estar à margem de decisões e considerações do mercado, dá luz a um importante movimento em busca da valorização da mulher como atleta de surfe profissional.

Julia Santos, Rayssa Fernandes, Yanca Costa e Larissa dos Santos em evento ano passado no Ceará. Foto Lima Junior/Pena.

O comunicado ainda anuncia iniciativa junto ao Ministério do Esporte. Por meio do Bolsa Atleta, que poderá ser solicitada a partir dos resultados dos surfistas, em todas as categorias, no circuito. De acordo com o documento, mais informações sobre como solicitar o benefício estarão disponíveis no site da confederação.

Após a primeira etapa, em Pernambuco, será a vez do estado de São Paulo receber o evento. A data prevista está programada para o período que vai de 09 a 12 de agosto. Dando sequência ao circuito, a terceira etapa ocorrerá em Santa Catarina de 11 a 14 de outubro. A última etapa será sediada em solo baiano, entres os dias 22 e 25 de novembro.

 

O calendário ainda anuncia quatro etapas do circuito CBSURF Junior Pro que ocorre nas mesmas localidades do circuito principal. Porém, em datas diferentes. De 08 a 11 de junho em Maracaípe (PE), de 03 a 05 de agosto em São Paulo (local a definir); de 05 a 07 de outubro em Santa Catarina (local a definir) e 06 a 18 de novembro na Bahia (local a definir).

Deivison Santos se emociona com vitória em Maracaípe (PE). Foto Inailson Gomes/Divulgação.

Autor: origemsurf

Compartilhe esse Post

11 Comentários

  1. Muito boa a iniciativa. Porem gostaria quehouvessem pelo menos o dobro de etapas. Sucesso!!

    Poste um comentário
    • Também gostaríamos Hugo. Vamos torcer para isso ser o recomeço. Quem sabe o surf competição no Brasil não volte a ser como era.

      Poste um comentário
  2. O problema é se o mar ficar muito grande, e as meninas não poderem entrar na água…

    Poste um comentário
    • Aí tu compete no lugar delas, pô!
      As minas tão quebrando rapaz. Aloha

      Poste um comentário
    • Adelson, pode ter certeza que se o mar ficar grande as meninas estarão no mar dando show de surf, como aconteceu na etapa do Brasileiro Feminino em 2016 na praia de Itamambuca. Você se lembra de como estava o mar no dia das finais?

      Poste um comentário
  3. Parabéns CBSurf pela
    Iniciativa de está à frente e retomando um circuito com grandes premiações, aos patrocinadores Parabéns por está tornando nosso país um ícone no surf mundial…..

    Poste um comentário
  4. Porque não tem etapa no Rio de Janeiro ?

    Poste um comentário
    • Olá José Claudio, não sabemos quais foram os critérios para a escolha dos locais das etapas. Mas o importante é termos uma esperança de melhora no cenário do surf competição no país.

      Poste um comentário
  5. Como saberemos sobre inscrição e locaos certos!?

    Poste um comentário
    • Philiipe, as informações estarão disponíveis no site da CBS.

      Poste um comentário

Trackbacks/Pingbacks

  1. Onda de direitos iguais invade o surfe - Origem Surf - […] aqui, quem falou sobre premiações igualitárias pela primeira vez foi a CBS. A Confederação Brasileira de Surfe surgiu com…

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *