Medina atropela Ferreira em final histórica; J-Bay 2019

Parem as máquinas! Tudo que eu havia planejado sobre escrever um texto sério, cheio de análises de gente grande, típicos de jornalistas sérios, com anos e anos de observação, estudos, experiência, caiu por terra.

Esqueça; a emoção toma conta da mente e do coração. E o que pode sair disso?! No mínimo um belo palavrão, perdoem-me os puritanos. Agora é grito entalado na garganta: porra! É Medina, caralho!

Se você não surfa vai me achar uma exagerada, uma louca, quem sabe. Aliás, é esse o adjetivo preferido na hora de descredibilizar uma mulher, não? E talvez, sejamos isso mesmo. Quem aguenta uma pessoa que varia mensalmente? Só os loucos.

Mas esse texto é sobre o oposto. É sobre como ser consistente, como ser unânime, como ser integral, inteiro, focado e forte, em perfeita harmonia. Assim foi, assim é Gabriel Medina.

Para finalizar, devo dizer que a edição do Corona Open J-Bay foi “delightful”, deliciosa eu diria. Apesar das esperas, períodos aguardando as melhores condições, as finais foram brilhantes.

E afinal de contas é sobre isso que se trata o surfe: condições adversas, superação, plasticidade, e algo que beira o divino.

“Me diverti muito, não estava esperando isso, estou muito feliz! Estou de volta!”.

Gabriel Medina, após vencer J-bay, 2019!

Carissa Moore é a melhor

Sim, sim, já que estamos tratando de emoções e análises pouco profissionais, digo sem medo: essa havaiana é incrível!

Foto: Pierre Tostee/WSL; é cedo para análises, mas será Carissa a campeão esse ano?

Será ela a grande campeã mundial de 2019? Aliás,vale lembrar que a próxima etapa do circuito feminino é na piscina, Freshwater Pro. E Carissa já mostrou que surfa como ninguém a “onda mágica” de Kelly Slater e cia.

A África do Sul nunca desaponta! Estou muito feliz de fazer parte da corrida pelo título.

Carissa Moore, ao receber o troféu em Jeffrey´s Bay, 2019.

Crédito das imagens: WSL/ Tostee/Sloane

por Janaína

Autor: origemsurf

Compartilhe esse Post

2 Comentários

    • Seria o prenúncio de um terceiro título mundial? tratando-se de Medina, quem arriscaria duvidar?! Boas ondas!!

      Poste um comentário

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *