“Durante minha estada na prisão de Padang…”

Estava eu no Facebook passando pela minha Timeline, quando vejo o seguinte post: “Durante minha estada na prisão de Padang…” Na foto, um homem de olhos claros, pele marcada pelo sol, um autêntico surfista anglo-saxão.

Imediatamente apelei para o grande mestre do saber, Google, e descobri que o motivo da prisão havia sido uma briga na água. Na matéria, em site especializado, a manchete sobre o caso também mencionava um luxuoso resort.

Iniciamos uma conversa, perguntei se ele gostaria de me contar sua história. Ele disse que sim, mas só depois que o caso estivesse totalmente resolvido.

Nem por isso ele deixou de falar sobre o tempo que passou preso e no que acredita que vai acontecer, já que seu caso ainda não está concluído e ele pode voltar à prisão a qualquer momento.

Atônica com tanta informação decide me despedir. Se quisesse poderia ter continuado a conversa talvez por horas a fio. Apesar de não poder falar, parecia que ele queria contar até os mínimos detalhes que o levaram a permanecer enjaulado.

Espero que o caso se resolva da melhor maneira possível. A justiça sempre foi um dos meus temas favoritos e a falta dela um dos motivos de maior tristeza.

Refletindo ainda sobre o caso, desejei profundamente que ele fosse mesmo inocente e pudesse desfrutar da liberdade de surfar de novo, tendo a chance de repensar a maneira de agir dentro d´água.