Pela primeira vez na história da cidade é inaugurada uma sede de escola pública de surfe. Ubatuba – também conhecida como “Capital do Surfe” – elege a praia Perequê-Açu para acolher a construção de obra realizada através de convênio no valor de mais de R$ 400 mil

Por Janaína Pedroso

Inaugurada na manhã de ontem (25), na praia do Perequê-Açu, região central de Ubatuba, sede de Escola de Surfe Municipal, que deve atender crianças e adolescentes matriculadas no ensino público, além de praticantes portadores de necessidades especiais.

De acordo com a comunicação da Prefeitura Municipal de Ubatuba, a construção foi financiada através de convênio envolvendo verbas da Caixa, Ministério Federal do Esporte e município.

Desenvolvida pela Endurb (Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano), as obras da sede inaugurada ontem (25) foram iniciadas em maio de 2017. Depois de período paralisada a obra foi retomada e finalmente entregue.

“Essa é a segunda data mais importante da minha vida, como pessoa e como profissional”, disse Fábio Lima, professor e coordenador de surfe na Secretaria de Esportes e Lazer do município.

José Alberto Jacob, secretário de Esportes e Lazer e um dos primeiros professores de surfe da cidade lembrou da evolução e mudanças a respeito da imagem do esporte. “O esporte era marginalizado, surfista era taxado de várias coisas.”

A cerimônia contou com a presença do Prefeito Delcio José Sato, o vice Jurandir de Oliveira Veloso e a surfista e educadora física, bicampeã brasileira de surfe feminino, Suelen Naraísa.