A brasileira Chloé Calmon, que havia conquistado até então a única etapa do mundial de Longboard de 2017 estreia 2019 com vitória em Noosa (Austrália); etapa que inaugura o circuito mundial dos pranchões, o Longboard Tour.

Depois de quatro dias de evento ocorrido em três pontos diferentes da cidade de Noosa, a final, em Castaways Beach, com ondas quebrando em torno de 2 a 3 pés, consagra campeões Calmon e o americano Justin Quintal .

A etapa Noosa Longboard Open da WSL inaugura um ano promissor para atletas,  indústria e fãs dos pranchões, já que serão quatro eventos ao invés de apenas uma etapa para a decisão do título mundial, como vinha acontecendo nos últimos anos.

“Eu estou tão feliz por ganhar esse evento, mas ainda mais contente sobre os rumos do Longboard”, disse Chloé, referindo-se ao aumento do número de etapas mundiais.

Chloe Calmon (BRA) é a campeã do 2019 Noosa Longboard Open. Foto
Barripp / WSL / Divulgação

E por falar nela

Na última sexta (08), Dia Internacional da Mulher, foi a estreia de “Contos da Mulher Aventureira” no canal Off.

O episódio inaugural da série, dirigida por Luiza de Moraes, revela uma Chloé até então pouco retratada ao público e fãs do esporte. A diretora trouxe a tona a mulher Chloé e não a atleta, o que transformou a produção em uma grata surpresa.

Sem tirar nem por, o roteiro traça uma linha do tempo de forma tão sutil que é capaz de passar despercebida pelo espectador menos observador.

A poesia expressa na fotografia através de ângulos fechados, desfoques propositais, acompanhados pela respiração e voz embargada da personagem ao contar uma revelação emocionante (não daremos spoilers), compõem o clímax perfeito.

O episódio de Chloé Calmon em “Contos da Mulher Aventureira” não é somente um presente para os surfistas, atletas profissionais e aspirantes, mas para qualquer um que não necessariamente tenha qualquer ligação com o mundo salgado.

O carisma de Chloé e a visível entrega da personagem à produção dão aos cerca de 25 minutos um tom de algo que beira o divino. Defeito? Sim. O episódio tem um único defeito. É curto demais. De forma que eu seria capaz de assistir a duas horas daquilo sem me distrair com mais nada.

Contos da Mulher Aventureira – CANAL OFF
Horários alternativos: Segunda, 15h30 / Terça, 18h / Quinta, 15h

por Janaína

Contos da Mulher Aventureira. Foto Canal OFF / Divulgação