Já perdi a conta de quantos dias estou sem surfar, mas já sinto os efeitos que a ausência do contato com a água salgada tem feito.

por Janaína Pedroso

Naturalmente, diante de outro cenário, talvez não ‘doesse’ tanto assim. Aliás, já me preparava mentalmente para um período sem surfar. 

Afinal, a gravidez, ora ou outra, ‘falaria’ mais alto e me obrigaria a manter meu corpo afastado do contato físico com uma prancha de surfe e eventuais quedas ou colisões.

Mas o fato é que a gestação vai bem, meu corpo está perfeitamente em harmonia. Sinto-me disposta, como se eu jamais tivesse vivido sem essa barriga.

Surfando com meu filho, grávida de 5 meses. Foto Patrícia Vaccaro.

Apesar de saber que cada gravidez é de um jeito e cada mulher reage de uma forma às transformações (e não são poucas), eu, por enquanto, estou perdidamente apaixonada por cada alteração sofrida no meu corpo físico.

Acontece que eu estou impedida de sair de casa. Uma escolha obviamente, pois me considero uma pessoa minimamente coerente e sei que, neste momento, o isolamento é a única forma de não contribuir para o caos social que se anuncia.

Infelizmente nem todo mundo parece dar importância. E tem sido um tanto angustiante observar famílias inteiras indo pra praia como se estivessem em férias. Agora mesmo, um velho de sunga tossia em cima do neto, que por sua vez estava de mãos dadas à avó, também velha. Senti uma raiva louca do trio.

Mas, se existe alguma coisa boa nessa tragédia, e sempre existe, é a chance que cada um de nós está tendo de reavaliar condutas, hábitos e valores. Honestamente, não espero que haja mudanças radicais e que quando esse pesadelo passar o mundo se torne amigável, mas acredito que para alguns terá grande efeito.

A verdade é que o que me salvou hoje foi uma live. Comecei o dia com um alongamento bem tranquilo, hatha yoga de leve. Mal sabia que o dia seria bravo.

Amanhã devo tentar o mind surfing, já ouviu falar? O “surfe mental”, técnica que beira a prática meditativa, e que na verdade deve ser feito enquanto se observa o oceano. Mas, como nem isso tenho, será mesmo de olhos fechados.