Surfar é maravilhoso. Ponto final. Mas, surfar também é difícil. Se você não começou a surfar com 6 anos de idade e também não é a Julia Santos, então meu amigo: você sabe bem do que eu estou falando! A verdade é que quanto mais velho se começa a surfar, mais difícil é.

por Janaína Pedroso

E o que faz do surfe um esporte tão complicado? Bem, são algumas variáveis, obviamente. Mas se eu puder escolher apenas um ponto, que torna essa modalidade tão desafiadora, eu diria: o equilíbrio, ou neste caso, a falta dele.

Prancha de equilíbrio Pine Boards. Foto Guilherme Brito.

Resumindo: sem equilíbrio, você simplesmente não fica em pé na prancha. É isso. Depois, há infinitas outras razões que tornam o surfe um dos esportes mais difíceis do mundo: medo de correnteza, pavor de quilha, falta de aptidão pra coisa, inconstância da natureza, vergonha de passar carão, equipamento errado, pânico de afogamento (haha, que exagero).. 

Enfim, por isso, yoga e outras atividades que trabalham com equilíbrio (físico e mental) são tão benéficas para quem surfa, ou para os que ainda sonham surfar um dia…

Uma Balance Board pra chamar de sua

Sempre quis ter uma balance board. Via vídeos e gente super equilibrada fazendo, achava aquilo lindo. De um domínio, uma destreza, que talento! 

Finalmente hoje tenho minha prancha de equilíbrio! Além de linda, estilosa, a danadinha vai me ajudar a voltar pro mar. 

Depois de meses longe da água por conta da gravidez, planejo minha volta! E será triunfal, de prancha nova e tudo!

Porém, além de quilos a mais, a gestação mexeu com meu equilíbrio. Assim, pensei que uma prancha de equilíbrio pudesse acelerar meu processo para voltar a surfar.

Mas, por que a balance board ajuda no surfe?

Para Caio Zurita, surfista e educador físico, formado na UNESP, (e meu vizinho!) a prancha de equilíbrio ou balance board faz parte da gama de atividades recomendadas por ele.

Fiz uma breve entrevista com Caio sobre o assunto:

Você indica a balance board para quem surfa? Sim, indico, porque ajuda bastante no equilíbrio propriamente dito porque a balance board trabalha os músculos que chamamos de estabilizadores, são músculos que ficam entre as articulações, mais profundos, joelhos, tornozelos. Então ao praticar a balance board trabalha-se a propriocepção, fortalecendo esse tipo de musculatura. Consequentemente, fortalecendo essa musculatura, ganha-se mais equilíbrio durante o surfe, maior estabilidade na prancha e, finalmente, surfar-se melhor.

Quais os benefícios da prancha de equilíbrio pra quem surfa? Um dos principais benefícios fora o próprio equilíbrio, é a questão da concentração. Porque durante o exercicio de equilibrio com a balance board vai exigir bastante concentração para iniciantes com a prancha de equilíbrio, vai ter que se concentrar bem pra começar a se equilibrar e não encostar a prancha no chão no começo. 

Então tem essa parte também psicológica e além da concentração, trabalha-se o tempo de reação, que é muito importante no surfe, pois os surfistas têm que ter esse tempo de reação mais apurado E além de tudo isso a prancha de equilíbrio ajuda na parte da musculatura, como frisei na pergunta anterior.

Quais grupos musculares são mais trabalhados durante a prática com a balance board? Com certeza grupo muscular do quadríceps, pernas. Mas não que não vá trabalhar outros grupos. O core, por exemplo, é um grupo muscular muito trabalhado porque na estabilidade, achando o equilíbrio trabalha-se também o core. Mas, a musculatura das pernas é, com certeza a mais exigida, em função também do trabalho de isometria pra conseguir manter o equilíbrio, a estabilidade na prancha. 

Para quem está começando com a prancha de equilíbrio, alguma dica?A dica que eu dou é para aproveitar também a prancha para fazer outros exercícios, como abdominal, a própria remada, flexão, essenciais para aprimorar o surfe. 

Pine Boards foi minha eleita

A beleza me chamou a atenção, não vou negar! Mas quando soube da história por trás da Pine, fiquei ainda mais convencida de que minha escolha foi acertiva. 

Afinal de contas, a Pine Boards nasceu durante a quarentena, época em que os três amigos de Atibaia, Caio, Victor e Luca se viram incapazes de praticar os esportes pelos quais são apaixonados: surf, skate e crossfit.

Sócios da Pine Boards, da esquerda para direita, Victor Kenji, Caio Trench e Luca Trench. Foto Guilherme Brito.

Dispostos a oferecer uma válvula de escape palpável a atletas independentes, reféns da aparente interminável pandemia, decidiram investir tempo para criar uma marca que fosse fonte de equilíbrio e qualidade de vida para pessoas forçadas a permanecer dentro de casa.

A iniciativa veio de encontro à uma antiga aptidão de Luca Trench, um dos sócios, que atraiu o investimento de seu irmão mais velho, Caio. “Resolvi apostar no talento do meu irmão por acreditar no potencial desse projeto”, disse.

O projeto é tocado no Instagram @pineboardsco e promete seguir crescendo e se fortalecer com o fim do confinamento. 

Com a mesma relevância, está a habilidade de Victor Kenji no marketing. Amigo antigo de Caio Trench e membro valioso da empresa.

Com diferentes modelos, a Pine Boards é puro estilo! Foto Guilherme Brito.

Vida longa à Pine!

Eu sigo com fé e foco na minha volta, e que a Deusa do equilíbrio esteja comigo!!

Beijos e boas ondas 🙂