Yasmin foi barrada no baile dos olímpicos. Parece que nessa turma só participa quem pode. Esposa não pode, mas namorido que vai fazer a vez de técnico pode. Uai tô confusa. Amiga (o), me ajuda aí, por favor? Tatiana pode levar Jesse e Italo o amigo, mas Medinet não pode Yasmin Brunet? infame trocadilho. Hummm, to confusa amiga, me ajuda!

por Janaína Pedroso

Fato é que Medina foi reivindicar a presença de seu amô em rede nacional.

Afinal, qual a posição do COB com relação à declaração de Gabriel, sobre Italo e Tatiana estarem levando acompanhantes que supostamente não cumprem com as exigências do Comitê?

É isso aí, Medina, se não pode pra um, não pode pra ninguém!

“Tenho conversado bastante com o COB. A gente pode levar para o Japão duas pessoas dentro da comissão, e cada atleta está levando o seu pessoal. O Ítalo [Ferreira, também surfista] está levando um amigo que o ajuda, e comigo estão dificultando. Minha vida mudou, eu tinha outro coaching, outra estrutura, duas pessoas que não trabalham mais comigo, e não me deram a confirmação se vou poder levar meu atual coaching”.

Medina em entrevista à CNN Brasil.

Eu não deixaria a maior chance de medalha do Brasil insatisfeito, e você?

Confira o posicionamento do COB em relação ao caso (atualizado em 17/06/21)

De acordo com o regulamento dos Jogos Olímpicos, somente um profissional que esteja credenciado na lista larga pode substituir outro. Além disso, há uma limitação de credenciais para as delegações, e a política do COB é de que os oficiais tenham funções estritamente técnicas. Em virtude desta limitação, cada atleta do surfe terá acompanhamento de um profissional da área técnica com experiência comprovada.

A limitação de credenciais para oficiais segue as diretrizes do comitê organizador, que ficaram ainda mais restritivas com intuito de proteger a saúde dos atletas por conta da pandemia. Necessariamente, o credenciado tem que ser um profissional que tenha ligação com a modalidade, e o COB seguiu expressamente este critério para a aprovação de qualquer credencial.

No ano passado, o COB informou aos atletas de todas as modalidades sobre a existência do programa “Familiares e Amigos”, pelo qual o comitê daria todo o suporte para que os competidores pudessem receber as pessoas mais próximas na cidade sede dos Jogos, de forma a ter por perto todos aqueles que os ajudam no dia-a-dia, inclusive com ingressos para as competições e espaço específico do Time Brasil para encontros.

Infelizmente, em decorrência da pandemia, o COB teve que cancelar este programa. O Japão impôs diversas restrições a todos os países participantes, impedindo inclusive a entrada de familiares, amigos, fãs e turistas no país durante o período dos Jogos, que também devem ocorrer sem público.

Em maio, COB e Gabriel Medina acordaram que o treinador Andy King seria oficial credenciado para atuar como treinador do atleta nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O COB não faz distinção entre os atletas.

Barrades no baile?!