Mais um Boia recheado de referências musicais e artísticas, altas doses de opiniões sinceras sobre o formato da etapa mundial no Rancho do Kelly Slater e muito mais. Divirta-se!

Descrição do episódio

Onde mais você começa uma conversa com a esposa funkeira de Miles Davis, a irresistível Betty Davis, mergulha nas águas cheias de cloro do Rancho da WSL e acaba citando autores russos? 

Talvez na boêmia mesa de um quiosque perdido nos Baixos das metrópoles cercadas de ondas, como as citadas nos destinos das melhores surf-trips para um não surfista. 

Com certeza nas beiradas do Boia, o único podcast que quanto mais programado se torna, mais caótico fica. 

No Boia 102, Júlio Adler, Bruno Bocayuva e João Valente se debruçam sobre o evento no Surf Ranch, dissecam a relação Mineirinho x Kelly Slater, recordam a magia da palavra impressa no mundo do surfe e terminam com referências a Tchekov e Dostoyevsky. 

Não tem jeito: só com Boia a deriva é pura.

Musicas –

 If I’m In Luck I Might Get Picked Up – Betty Davis e Ten Thousand Voices (with Francesco Turrisi) – Rhiannon Giddens

Discos mencionados, 

A Tribute to Jack Johnson – Miles Davis

Detalha de uma loja de discos da Califórnia. Foto Mick Haupt / Unplash.